O que o Facebook pretende fazer por sua marca em 2021

O que o Facebook pretende fazer por sua marca em 2021

 

O Facebook está avançando lentamente com um teste de Brand Safety que trará implicações no futuro do conteúdo e na entrega de anúncios. Se tudo sair como o planejado, essa mudança vai dar às marcas um controle sem precedentes sobre onde seus anúncios aparecem no Feed de Notícias.

Até então, a empresa revelou os detalhes mais básicos do teste, onde anunciantes participantes terão uma “ferramentas de exclusão de tópicos” para evitar aparecer próximos de assuntos como “crime e tragédias”.

Em 2020, o Facebook arrecadou cerca de US$ 85 bilhões com vendas de anúncios e a plataforma conta com mais de 10 milhões de anunciantes, além de 1.85 bilhões de usuários diários. Portanto, as mudanças no Feed de Notícias são, de fato, um grande desafio.

A equipe ainda está trabalhando em relação a alguns detalhes da ferramenta, como a possibilidade de as marcas evitarem posts que até estejam de acordo com seus gostos e sensibilidade, mas que tenham algum comentários que tragam um assunto tabu.

Se a inovação, de fato acontecer, o Facebook passará por grandes mudanças em sua essência.

O Facebook está propenso também a fazer mudanças substanciais em seu Feed de Notícias. Em Fevereiro, a empresa disse que iria experimentar mostrar menos posts de caráter político no Brasil, Canadá e Indonésia. A crítica alegou que isso levou algumas pessoas a terem opiniões políticas mais extremas, mas a companhia em resposta, diz que o algoritmo indica apenas o que a pessoa mais quer ver.

Até o momento, essa estratégia tem sido um negócio lucrativo para o Facebook, visto que as pessoas tendem a interagir mais quando são servidas de um conteúdo que combina com seus interesses políticos, mesmo que outros achem que suas opções de consumo de redes sociais sejam condenáveis. Obviamente, os executivos da plataforma deixaram claro que a rede social não se beneficia de nenhuma retórica violenta ou discurso de ódio, e que eles têm dado passos para frear os piores abusos que veem. O Facebook até baniu o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mesmo que alguns achem que essa ação demorou demais.

Porém, quando se começa a somar a quantidade de posts do Facebook, é claro o quão desafiador também será para qualquer marca controlar esses discursos quando eles aparecerem.

Aguardemos.