You are currently viewing O digital não é mais o futuro, é a realidade do mercado anunciante. Sua empresa acompanha esse movimento?

O digital não é mais o futuro, é a realidade do mercado anunciante. Sua empresa acompanha esse movimento?

Nos últimos 10 anos, as mídias digitais cresceram de maneira exponencial.

Pesquisas de mercado apontam que o segmento deve alcançar 55,5% do total de investimentos globais em publicidade em 2022, o que representa 408 bilhões de dólares. No Brasil, essa fatia é ligeiramente menor, mas acompanha a direção de crescimento. E o que isso significa? Que investir no digital já não é mais uma tendência, e sim uma estratégia essencial para que marcas sejam bem-sucedidas em seus esforços de marketing.

A gente sabe que decidir como trabalhar os objetivos de marketing de empresas em mídias digitais não é uma tarefa fácil: as opções são muitas, existe o receio de não fazer as escolhas certas e, consequentemente, não ter o retorno esperado. Para contornar esse cenário, o primeiro passo é entender qual é, afinal, o retorno esperado.

Números, métricas e analytics de nada adiantam se não existir clareza sobre onde a marca quer chegar. Portanto, um primeiro passo essencial é discutir e entender qual é o objetivo de negócio da empresa — como aumento de receita ou ampliação de market share, por exemplo. Em seguida, deve ser traçada a estratégia de como o marketing vai contribuir para alcançar esse objetivo. Com isso é possível definir os objetivos de mídia, e, por sua vez, estabelecer os KPIs que vão ajudar a entender a eficiência do plano como um todo.

De qualquer forma, alguns fatores precisam ser levados em conta quando se decide investir e planejar estratégias digitais: o alcance, a relevância e os resultados. Para começar, temos 9 plataformas com mais de 1 bilhão de usuários. E o Brasil está entre os 5 maiores mercados em todas elas. O que significa que recebemos uma série de sinais sobre como o usuário navega, o que ele busca e como busca, seus principais conteúdos de interesse, e o que pode ajudar as marcas a estarem presentes em todos os momentos do funil.

Além disso, temos tecnologia e plataformas suficientes para sermos precisos na relação com o público. Com cruzamento de dados e inteligência artificial, diversas ferramentas conseguem definir qual é o melhor momento e o melhor criativo para entregar anúncios personalizados e relevantes para cada usuário.

No final do dia, não se trata de on ou off, mas de estar presente em toda a jornada de um consumidor cada vez mais conectado.

O CAMINHO A SEGUIR:

O digital não é mais o futuro, é a realidade do marketing contemporâneo.

Mas, para aproveitar ao máximo o potencial desse universo, as marcas precisam entender aonde planejam chegar. Sem objetivos de marketing claros o risco é se perder no vasto universo de possibilidades disponíveis. Com objetivos bem definidos, por outro lado, sua marca terá capacidade de se manter próxima do consumidor em todos os pontos de contato, assistindo à sua jornada de compra, do awareness à conversão.

REFERÊNCIA:

ASSIS, Leonardo. Think with Google. O digital não é mais o futuro, é a realidade do mercado anunciante. Sua empresa acompanha esse movimento? Disponível em < www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/tendencias-de-consumo/jornada-do-consumidor/marketing-digital-anuncios-objetivos-novos-negocios/ >