You are currently viewing Entretenimento e consumo:  como o live commerce mudou a experiência de consumo

Entretenimento e consumo: como o live commerce mudou a experiência de consumo

  • Post category:Artigos

Se antes as pessoas iam às lojas quando não sabiam o que comprar, agora os eventos de live commerce permitem ter uma experiência análoga sem sair de casa. Além de ter acesso a demonstrações de produtos, elas podem aproveitar ofertas exclusivas, fazer perguntas respondidas na hora e efetuar compras sem esforço.

O live commerce se tornou um marco na transformação da relação do varejo com as pessoas nos últimos 80 anos. À medida que as pessoas se sentem mais à vontade para comprar online, as marcas têm aderido ao vídeo ao vivo entendendo o formato como estratégia flexível e democrática. Nesse contexto, o YouTube é referência em live commerce, combinando entretenimento e inspiração com pesquisa e compras.

Na esteira desse movimento, marcas e varejistas estão estabelecendo suas próprias iniciativas de live commerce para promover seus produtos em parceria com os influenciadores. Essa combinação de entretenimento, utilidade e autenticidade é uma poderosa ferramenta para o marketing das marcas. E, claro, os criadores de conteúdo estão no centro disso tudo.

O PAPEL DO YOUTUBE:

O YouTube é a plataforma de vídeo que as pessoas mais sentiriam falta caso ela não estivesse mais disponível, de acordo com um estudo realizado pelo Why Video. Os espectadores se sentem pessoalmente conectados aos criadores, e esse aspecto social gera confiança. Eles sabem que seus criadores favoritos fazem recomendações confiáveis e de maneira consistente. Não por acaso, além de assistir a vídeos e adquirir conhecimento, as pessoas associam o YouTube também ao ato de comprar.

 

Ao facilitar a conexão entre pessoas, marcas e criadores, o YouTube também vem desenvolvendo maneiras de integrar funcionalidades de shopping diretamente no conteúdo. Como parte da experiência, criadores, varejistas ou marcas podem, nas lives, selecionar produtos para aparecer em uma sobreposição na tela, permitindo que os espectadores, ao clicar, vejam os produtos e sejam direcionados para compra sem interromper a experiência de visualização.

No live commerce os espectadores também têm suas perguntas respondidas, sentindo-se fortalecidos e informados. Esse sentimento ajuda e muito a motivar os compradores na decisão de compra.

 

MULTIDÕES ENGAJADAS: O CASE DA AMERICANAS:

No Brasil, a Americanas tem sido parceira do YouTube em diversos projetos comerciais com criadores – e foi a primeira marca da América Latina a experimentar o recurso do live shopping.

Pelo segundo ano seguido, a Americanas apostou no formato para engajar multidões e vender mais. Em 2021, a Super Live 11/11 teve participações de 10 influenciadores que comandaram o show por mais de duas horas, entretendo e anunciando ofertas imperdíveis.

Mais de 560 mil pessoas passaram pela live, registrando pico de 31 mil usuários online simultaneamente. Já as campanhas alcançaram 85 milhões de pessoas (versus 67 milhões em comparação com 2020).

CONEXÃO COM A AUDIÊNCIA = RESULTADOS EM NÚMEROS

89% dos espectadores afirmam que os criadores do YouTube dão recomendações em que podem confiar. Não à toa, o live commerce tem se estabelecido como uma forma eficiente de se comunicar com uma ampla audiência.

Pensando nisso, o YouTube vem desenvolvendo, a cada dia, maneiras de integrar a plataforma ainda mais ao ato de comprar, testando novos recursos para melhor atender às necessidades dos usuários. Tudo para facilitar, mais e mais, a conexão entre eles e as marcas.

 

REFERÊNCIA:

BROTTO, Victor; GAMBUZZI, Alessandra; PAIVA, Esly Louisi. Think with Google. Entretenimento e consumo: como o live commerce mudou a experiência de compras unindo marcas, consumidores e criadores. Disponível em <www.thinkwithgoogle.com/intl/pt-br/tendencias-de-consumo/tendencias-de-comportamento/live-commerce-live-shopping-youtube-compras-entretenimento/>